Planejamento

De bacharel à juiz: como se preparar para uma das carreiras mais cobiçadas do país

Por 7 de novembro de 2016 Sem comentários

Quando um estudante de direito se gradua, ele está apenas na primeira parte de seu longo caminho: o segundo passo é o exame da OAB, o qual à primeira vista já parece bastante difícil.

No entanto, a jornada não para por aí. Para aqueles bacharéis que querem seguir a carreira de magistrado, ainda há uma longa rotina de preparo pela frente.

É importante que os profissionais que desejam perseguir a carreira de juiz não se deixem intimidar pela aparente complexidade do caminho. Assim como acontece quando se encara qualquer desafio cujo objetivo principal é retirá-lo da zona de conforto, o “susto” é só inicial. Com dedicação e paciência, qualquer aluno pode se tornar juiz.

Por que o magistrado é tão popular?

A profissão de juiz se tornou tão popular por ser uma carreira próspera: a última seleção para o cargo em Brasília ofereceu um salário oficial de pouco mais de R$27 mil para o cargo de juiz substituto.

Entretanto, os benefícios e o salário vão evoluindo na mesma proporção que a carreira, ou seja, um juiz titular ou um desembargador podem atingir um salário muito maior que o citado acima.

O segredo da aprovação

Este é, certamente, um dos segredos mais cobiçados do segmento. Porém, a boa (ou má) notícia é que simplesmente não há segredo, há dedicação, estudo e estratégia. É um trabalho intenso que exige comprometimento.

De acordo com professores de direito, o indivíduo que almeja a carreira de magistrado deve estar sempre atualizado com a leitura das leis, acompanhar as jurisprudências do Superior Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça, além de possuir uma sólida fundamentação doutrinária.

No entanto, a inteligência emocional é característica determinante para chegar ao topo. É preciso ter capacidade emocional para poder lidar com o impacto emocional que um concurso longo e repleto de obstáculos causa.

Alcançar o magistrado deve ser uma meta a ser atingida de médio a longo prazo, aproximadamente de dois a três anos, para ser aprovado e desfrutar das obrigações e benefícios da carreira. Estamos falando em uma rotina diária de estudo que compreenda quatro a seis horas.

A carreira de juiz

Depois de ser aprovado em concurso, a carreira de um magistrado da esfera estadual inicia sua carreira como juiz substituto e, apenas após dois anos de atividade é que o cargo se torna vitalício.

A princípio, o juiz substituto atua em pequenas cidades – as denominadas Comarcas de primeira instância, trabalhando em conjunto ou substituindo o juiz titular.

Após alguns anos de atuação, o juiz substituto tem a possibilidade de se candidatar à promoção para Comarcas de estâncias superiores, as quais acontecem em cidades maiores e nas capitas dos estados.

Entretanto, as promoções surgem de acordo com a disponibilidade de vagas e acompanham os critérios de merecimento ou antiguidade.

É possível afirmar que, em média, um juiz estadual consegue se tornar desembargador de um Tribunal de Justiça em 20 ou 25 anos.

Sendo assim, embora pareça algo inatingível, o profissional disposto a dedicar-se à carreira colherá inúmeros benefícios para compensar seu investimento pessoal. Por isso, por que não começar agora mesmo?

Baixe agora o e-book gratuito com os 4 Passos para Aprovação na OAB.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of